Nota de Solidariedade

0

A Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia vem a público prestar apoio aos Policiais Militares, assim como lamentar o desfecho da ocorrência no ultimo dia 05/07/2019, de uma tentativa de abordagem a um veículo Hilux SW4 preta, na cidade de Irecê.

De antemão vale destacar que ao longo dos anos os policiais envolvidos nesta ocorrência vem prestando relevantes serviços à comunidade, no cumprimento da árdua missão de manter a ordem pública e garantir segurança aos cidadãos. 

*O fato é que, uma Gu da Rondesp Chapada quando em deslocamento para a cidade de Lapão, na madrugada do último dia 05, avistou o referido veiculo em alta velocidade, então os policiais desconfiaram e tentaram aborda-lo, foi quando se iniciou o acompanhamento tático, até por ser tratar de um modelo de veículo que bandidos costumam utilizar na prática de investidas contra instituições financeiras (modalidade de roubo a banco).*

Foi dado o alerta às demais guarnições do 7° BPM/ Irecê, onde foi montado um bloqueio por uma guarnição da Ceto (Companhia de Emprego Tático Operacional) daquela unidade com uma viatura padronizada e devidamente identificada, na altura da Avenida Rio de Janeiro, Próximo ao Bode na Brasa. Vale ressaltar que a referida Avenida fica no centro da cidade, é iluminada e que é bastante movimentada também a noite devido aos estabelecimentos comerciais, como restaurantes e outros. 

O motorista do veiculo SW4 furou o primeiro bloqueio, e outro bloqueio foi montado na altura da Rua Santos Lopes, porém mais uma vez o condutor transpôs a barreira policial, foi quando foram efetuados disparos na direção dos pneus do veículo na tentativa de fazê-lo parar, *pois o mesmo oferecia risco a comunidade com sua atitude no mínimo imprudente passando por calçadas e em alta velocidade,* mas infelizmente o desfecho não foi o desejadado pelos policiais, pois ao interceptarem *o veiculo foi constatado que no interior haviam duas pessoas feridas*, as quais foram imediatamente socorridas ao hospital. Só então tomou-se ciência de se tratar de integrantes de uma banda de forró. 

Segundo relatos foram encontradas bebidas alcoólicas no interior do veículo e o motorista teria se recusado a fazer o teste do bafômetro, diante disto foi apresentado na delegacia.

Dessa forma, a ASPRA BAHIA vem a público se solidarizar com os policiais envolvidos na ocorrência, ao tempo em que também se solidariza aos familiares da dançarina Gabriela que infelizmente *por uma atitude inconsequente desse condutor* veio a óbito. O momento é de dor e muita tristeza para todos, inclusive para os nossos colegas envolvidos na situação, pois são pessoas do bem e estão muito abalados com tudo o que aconteceu.

A ASPRA BAHIA Justiça & Liberdade!

Compartilhar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.