Policial Militar não recebe periculosidade.

0

A LUTA É DE TODOS NÓS! No dia de ontem, 11 de setembro, foi realizada a assembleia da categoria (Policiais e Bombeiros Militares), que contou com a participação de mais de 3.500 pessoas. A participação da tropa em números foi muito boa, porém aquém do esperado para fazer uma luta de grande porte como a categoria merece. Apesar de nossas pautas de reivindicações serem extremamente justas, estamos diante de um governo intransigente e autoritário, que só nos ouvirá se subirmos o tom do discurso, o que foi feito na assembleia de ontem, (11). o governo agora sabe claramente que não terá mais uma oportunidade, e que só tem até o dia 08 de outubro para ao menos abrir o dialogo com a categoria. Nós não queremos que a sociedade passe mais uma vez pelo que passou em 2012 e 2014, pela intransigência de governos passados, queremos o diálogo! por isso estamos alertando também a população que já tem mais de 5 anos de tentativa de dialogar, porém não somos ouvidos. Desde 2014 quando do último movimento, o qual foi finalizado após um acordo assinado inclusive pelo atual governador, que aguardamos o cumprimento do acordado, no entanto, além de não cumprir, o mesmo ainda fechou totalmente o diálogo com a categoria. É preciso tomarmos consciência do nosso papel enquanto classe, e participar em massa da próxima e definitiva assembléia dia 08 de outubro, caso contrário, o governo irá continuar com a prática de retirada de direitos dos policiais e bombeiros. Caso você não se incomode em ver as esposas dos colegas mortos em serviços sem receber a PENSÃO ESPECIAL que lhes é de direito, se você não se incomoda em ter seu SALÁRIO, ou de seu colega subtraído pelo sistema RHBAHIA, caso não se importe em saber que o governador não paga a PERICULOSIDADE pra você que exerce a atividade mais perigosa existente, se não se importa de não ter PLANO DE CARREIRA, o que tira de você a expectativa de ao menos saber quando e se será promovido algum dia, caso não se importe de estar nas ruas trocando tiros com bandidos e receber 45% e 60% de CET, e não CET DE 125% como é pago para uma parte da corporação.

Compartilhar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.